0

FRASES MAIS COMUNS OUVIDAS DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DA SAÚDE, SOBRE O DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM


Muitas crianças passam por atrasos no seu desenvolvimento, e o primeiro profissional que a família procura é o médico pediatra. Em quase vinte anos de atuação, já recebi encaminhamento de profissionais da saúde, dentre eles; médicos pediatras, psicólogos, psicopedagogos, fisioterapeutas e áreas relacionadas ao desenvolvimento da criança, mencionando que foi observado que a criança está gaguejando. Na grande maioria dos encaminhamentos, tais crianças não tinham 3 anos de idade. Vale ressaltar, que os encaminhamentos são válidos, pois quando o profissional não possui conhecimento sobre o assunto, o mais ético é encaminhar para o profissional responsável, visto que esse sim, tirará todas as dúvidas da família.
Em contrapartida, já recebi em meu consultório pais que foram procurar médicos pra tirar dúvidas e saber o que estava atrasando a fala de seu filho, já que a criança já tinha dois anos de idade e ainda não falava uma só palavra com significado. Profissionais da área médica mencionam com frequência falas do tipo:

" Calma, seu filho irá falar, cada criança tem seu tempo! Não se preocupe!"

Ou ainda, as crianças que encontram-se com dificuldades no processo de alfabetização, seus cuidadores procuram ajuda médica e até mesmo alguns educadores acabam mencionando:

" Logo ele terá um click, irá despertar para alfabetização!"

Então vamos lá! O que temos de errado em confiar nessas falas e não procurar o profissional capacitado para tirar tais dúvidas, fazendo avaliações em casos que haja necessidade?

Primeiramente vamos falar no processo de desenvolvimento da linguagem de uma criança. A criança de um ano de idade já deve falar aproximadamente 4 a 5 palavras, com significado. Obviamente essas palavras não serão ditas corretamente, haverão trocas dos sons da fala (fonemas) que serão normais, pois estão no início do desenvolvimento da fala. Já uma criança que já possui dois anos de idade e ainda não fala nenhuma palavra, não deve passar despercebido e achar que "ela está no tempo dela, ainda não despertou", pois isso seria negligência por parte dos pais ou educadores. A família deve sim procurar o Fonoaudiólogo para uma avaliação mais profunda e havendo necessidade de intervenção, inciar o processo o quanto antes. Existem muitos motivos que podem levar ao atraso de linguagem, e deve ser investigados.

Agora se a criança já fala muito, daquelas tagarelas que a família brinca que começou a falar muito cedo e hoje forma frases e até conta histórias com dois anos e meio, porém, começou a gaguejar de uma hora pra outra. Calma! Não é motivo pra alarmar! Essa criança encontra-se na fase que chamamos de Gagueira Fisiológica, isso mesmo, fisiológica porque se enquadra dentro do desenvolvimento normal da linguagem. Quando a criança começa aumentar seu vocabulário, seu repertório comunicativo ficando mais rico, nasce uma grande necessidade de se expressar mais rapidamente, assim como é o pensamento humano, rápido e ágil. Entretanto, esse cérebro ainda imaturo, não consegue administrar e elaborar seu pensamento juntamente com sua fala, é nesse momento que ela começa a gaguejar para poder se expressar.



E quando a dificuldade chega no processo de Alfabetização? Como os  pais devem agir? Crianças possuem dificuldades no processo de alfabetização por vários determinantes. Temos hoje causas variadas e fáceis de diagnosticar quando a criança começa apresentar dificuldades no processo da linguagem escrita e da leitura. Um dos maiores determinantes é a falha dos pré-requisitos básicos para alfabetização. Algumas crianças passam despercebidas no período pré-escolar, período este, extremamente importante para as aquisições da linguagem escrita e consequentemente no processo de aprendizagem da leitura, mostrando déficit de atenção com ou sem hiperatividade, falhas de memória de trabalho, falhas em consciência fonológica (consciência dos sons da fala, incia-se com 4 anos esse trabalho), trocas de letras na escrita, entre outras. Sempre digo, em minhas aulas para alunos de pós graduação, e nas capacitações que faço com educadores, que o professor é o maior diagnosticador que a criança possui. É o professor que passa grande parte do tempo com a criança, e este sim, sendo capacitado, poderá fazer os encaminhamentos necessários quando perceber qualquer dificuldade de seu aluno. O olhar do professor alfabetizador é o mais eficaz para iniciar a intervenção com essa criança. Com quatro anos uma criança já deve saber muitos dos pré-requisitos necessários para entrar no processo de alfabetização. Qualquer dúvida sobre os assuntos que abordei nesse post, entre em contato que terei o maior prazer em orientar!

Lembre-se! O Fonoaudiólogo é o profissional capacitado para intervir nas dificuldades apresentadas, sejam elas dúvidas ou patologias já instaladas. 





0 comentários:

Postar um comentário

Vem comigo!

A Divulgação da Fonoaudiologia!

AVISO

Este Blog é uma central de compartilhamento de informações, notícias, trabalhos científicos e arquivos. Sendo seu objetivo principal a interação entre fonoaudiólogos ou estudantes de fonoaudiologia e áreas correlacionadas, sendo assim sua participação é sempre de extrema importância. Além das informações e orientações sobre Fonoaudiologia e áreas correlacionadas, estarão disponíveis materiais terapêuticos, sendo que as autorias sempre serão respeitadas. O fornecimento dos Download visa suprir a dificuldade de acesso e aquisição de materiais em nossas áreas de atuação, porem jamais fazendo apologia a pirataria. Assim deixo um pedido: Caso possam adquirir as obras nas livrarias, compre-as, contribuindo assim com os autores e com o movimento da máquina científica. As publicações de minha autoria que estão sendo disponibilizadas podem ser utilizadas de forma livre pelos visitantes, peço apenas que divulguem a fonte e autoria do material.
“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento ao Odontopediatra, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia,Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”